SAIR
 
AXNews
Newsletter Aluísio Xavier
 
   
O Estado de Minas - MG - 11/02/2011 | VAREJO
Bife será artigo de luxo, avisa produtor
AUMENTAR A LETRA DIMINUIR A LETRA
Brasília – Os preços da carne bovina vão continuar subindo no varejo, avisam os produtores. Eles informam que suas tabelas manterão a trajetória de alta recorde de 2010, em razão da forte demanda mundial e do crescente aumento dos custos de produção. Em reforço a essa tendência, a pecuária nacional está mudando o perfil produtivo para atender exigências ambientais, sanitárias e trabalhistas da clientela internacional. "O bife de boi está deixando de combinar com o prato do brasileiro, com arroz e feijão, e se tornando um artigo de luxo", admite Ademar Silva Júnior, vice-presidente de Finanças da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Curiosamente, a entidade sugere uma mudança ainda maior no cardápio do brasileiro, de modo a incluir mais peixe, porco e cordeiro.

O diretor da CNA explica que os pecuaristas do país estão buscando melhorar as margens de faturamento tendo por base a demanda de mercados melhor remunerados, sobretudo a União Europeia (UE). Por outro lado, a contínua elevação da renda vem levando o próprio consumidor nacional a optar por cortes nobres de carne bovina e a experimentar outras proteínas animais, especialmente aves. "A elevação dos preços é, portanto, uma realidade de mercado, que escapa ao nosso controle, assim como a taxa de câmbio e as cotações de commodities agrícolas", assinala Silva. O diretor sustenta, contudo, que a maior parcela dos lucros com o encarecimento da carne vermelha fica com o varejo. Além disso, os ganhos dos exportadores no ano passado foram limitados pelo real forte.

As famílias que tradicionalmente têm a carne vermelha como a principal em suas dietas devem enfrentar problemas em breve. Segundo Antenor de Amorim Nogueira, presidente do Fórum Nacional Permanente de Pecuária de Corte, coordenado pela CNA, a transição entre modelos produtivos vai implicar em mais investimentos e obediência de regras rígidas de importadores. Ele insiste também que a disparada de preços de insumos, como soja e minerais para a alimentação do gado, que subiu até 100% nos últimos 12 meses, teve especial impacto nos preços da carne in natura.

IMAGEM Líder mundial em produção e exportação, o setor de carnes do Brasil também quer melhorar a sua imagem ainda afetada por questões sanitárias de 2006. Nesse sentido, a CNA anunciou a realização de megaevento internacional no Mato Grosso do Sul em junho, dentro de uma investida de marketing de empresários, entidades e governos para recuperar a imagem do setor de carnes, ainda desgastada pela ocorrência de febre aftosa (2006). Segundo Antenor Nogueira, da CNA, os produtores de carne vêm seguindo nos últimos anos a estratégia de consolidar padrões elevados de qualidade e sustentabilidade como marcas do Brasil, rumando para uma produção mais contida, cada vez mais baseada em currais (intensiva) e menos em pastos (extensiva).

A CNA informa que o confinamento no país deve subir ao longo deste ano de 2 milhões para 3 milhões de bovinos. O número ainda é pequeno para o tamanho do rebanho brasileiro, o maior do mundo com 200 milhões de cabeças. Antenor Nogueira descarta pressão maior sobre os preços domésticos em razão da demanda externa, que representa só 18% da produção brasileira. “Podemos facilmente produzir mais para exportar à Europa, tão logo aumentem as quotas para o Mercosul. Saltaríamos com rapidez de 44 mil toneladas para 210 mil exportadas”, sustenta. (Com Paula Takahashi)
 
 
   

MAIS NOTÍCIAS RELACIONADAS

Correio Braziliense Online - 22/02/2011
Varejo e bancos poderão vender telefones e planos móveis com marca próprias
Varejista - 22/02/2011
FGV e Walmart abrem inscrições para 2º Curso de sustentabilidade
Superior Tribunal de Justiça - 21/02/2011
STJ - Garrafas de cachaça com marca em relevo continuam no mercado
Varejista - 22/02/2011
OMO oferece curso de capacitação para domésticas
Diário Catarinense - SC - 22/02/2011
Siemens vai instalar montadora no Estado
Adnews - SP - 22/02/2011
Batavo lança a maior promoção de sua história
Jornal do Commercio - RJ - 22/02/2011
Inmetro e Fiat assinam protocolo para desenvolver tecnologias
Folha de Pernambuco - PE - 18/02/2011
Magazine Luiza prospecta mercado local
Revista Executivos Financeiros - SP - 18/02/2011
Fecomércio aponta que o poder de compra subiu 1,3% com o novo mínimo
Revista Exame on-line - SP - 18/02/2011
Renner terá 33 novas lojas em 2011
Jornal do Comércio - RS - 14/02/2011
Liquida cresceu mais de 1.000% em 15 anos
Zero Hora - RS - 11/02/2011
União garante 55% a mais pelo litro do leite
O Estado de Minas - MG - 11/02/2011
Bife será artigo de luxo, avisa produtor
Correio do Povo - RS - 11/02/2011
Para lojistas, Liquida já é o ''segundo'' Natal
Jornal da Tarde - SP - 11/02/2011
Brasil deverá ser 2º mercado da Renault
Exame.com - 09/02/2011
HP anuncia dois novos smartphones e um tablet similar ao iPad
Meio e Mensagem on-line - SP - 09/02/2011
Marcas investem em jogo amistoso do Brasil
Clube de Criação São Paulo - SP - 09/02/2011
Danone quer comprar Minalba
Correio Braziliense - DF - 07/02/2011
Páscoa deve abrir 70 mil vagas no país Lojas
A Crítica - AM - 14/02/2011
Manaus perde fábrica de embalagens