SAIR
 
AXNews
Newsletter Aluísio Xavier
 
   
Exame.com - 09/02/2011 | OUTROS
Ajuste de 4,5% da tabela do IR ainda depende de acordo
AUMENTAR A LETRA DIMINUIR A LETRA
Brasília - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou hoje que a correção de 4,5% na tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) dependerá de um acordo com as centrais sindicais, no qual os trabalhadores aceitariam definir uma fórmula de valorização do salário mínimo até 2015. Mantega disse que o governo quer repetir o acordo que foi assinado em 2007. "Só podemos concordar com o reajuste da tabela se houver um critério de reajuste no salário mínimo", afirmou.
Mantega, no entanto, destacou que não está mais em negociação o valor do mínimo para este ano, que é de R$ 545,00. O ministro informou que o governo teria uma renúncia fiscal de R$ 2,2 bilhões se houver o reajuste da tabela do Imposto de Renda. Esse impacto seria para todo o ano. Mantega destacou que, caso o acordo só seja fechado em março ou abril, será preciso analisar a viabilidade de mexer na tabela com o ano fiscal em curso. "Mas isto é secundário", afirmou. O ministro admitiu, no entanto, que o governo teria que fazer novas acomodações no Orçamento para adequá-lo à perda de receita que haveria com o reajuste da tabela do IR.

Sem incentivos fiscais

Para manter o ajuste fiscal anunciado hoje, com corte de R$ 50 bilhões no Orçamento deste ano, o governo não fará novas desonerações, segundo Mantega. "Isso só será possível se houver algum espaço adicional de receitas, mas neste momento estou descartando desonerações", afirmou.

Para Mantega, mantida a atual projeção de receitas, eventuais desonerações só ocorrerão se houver compensação em outros tributos. "Agora, se as receitas subirem, poderemos usar esse espaço para aumentar o superávit primário, colocar no Fundo Soberano ou para conceder desonerações", afirmou o ministro.

BNDES

Os aportes de recursos e os subsídios aos juros cobrados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) serão reduzidos consideravelmente este ano, de acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "Essa redução já faz parte do corte. Significa que o BNDES vai trabalhar com juros um pouco mais elevados em 2011", completou o ministro.

Segundo ele, o valor do aporte ao banco de fomento já está definido, mas só será anunciado nas próximas semanas, quando o governo divulgar as novas fases da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) e do Programa de Sustentação do Investimento (PSI).
 
 
   

MAIS NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ordem dos Advogados do Brasil - 21/02/2011
Ordem investiga casal suspeito de fazer captação ilícita de clientes
Conselho Nacional de Justiça - 21/02/2011
Advogados também têm que passar por detector de metais
Supremo Tribunal Federal - 21/02/2011
Governo do Paraná ajuíza ADI contra resolução do CNJ sobre precatórios
Tribunal Superior do Trabalho - 21/02/2011
Sétima Turma afasta responsabilidade subsidiária da União pedida em ação autônoma
Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região - 21/02/2011
Diferença maior em relação ao cálculo do perito não implica pagamento dos honorários pelo exequente
Tribunal Superior do Trabalho - 21/02/2011
TST - SESCOOP não é obrigado a realizar concurso público para contratar pessoal
Superior Tribunal de Justiça - 21/02/2011
STJ - Prorrogação de patente de remédio no país de origem não estende a proteção no Brasil
Jus Brasil Noticias - 22/02/2011
Detector de metais é obrigatório para todos
Jus Brasil Noticias - 22/02/2011
Unimed deve pagar prótese de platina a paciente
Câmara dos Deputados Federais - 18/02/2011
Projeto de juristas quer limitar medidas que visam retardar o processo
Info Online - 10/02/2011
Empresa quer fim do e-mail durante o trabalho
Info Online - 11/02/2011
Semáforo de LED evita pane e gera economia
Agência Fapesp - 12/02/2011
Quanto cabe de informação no mundo?
Exame.com - 09/02/2011
Ajuste de 4,5% da tabela do IR ainda depende de acordo
Exame.com - 09/02/2011
Investidores vislumbram lucro com informações sigilosas
Revista Consultor Jurídico - 11/02/2011
Juíza de Buritis explica decisão de banimento
Revista Consultor Jurídico - 10/02/2011
CNJ procura empresas para qualificar trabalhadores
Revista Consultor Jurídico - 10/02/2011
Lei não pode destinar custas judiciais para entidade
Revista Consultor Jurídico - 10/02/2011
CNJ visita cadeia pública prestes a cair na PB
Revista Consultor Jurídico - 10/02/2011
STJ reduz indenização de homem com nome no SPC