AXNews
Newsletter Aluísio Xavier
 
Instituto Akatu - 11/02/2011 - 3º SETOR
Exército Brasileiro adere à Agenda Ambiental
Ação vai capacitar 200 mil militares para o uso racional dos recursos, gestão adequada dos resíduos e qualidade de vida no ambiente de trabalho

O Comando do Exército Brasileiro aderiu oficialmente na segunda-feira (07/02), às iniciativas previstas na Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P) – programa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) que promove o consumo consciente nas instituições públicas com objetivo de repensar, reduzir e reutilizar e reciclar os materiais de expediente utilizados, reduzindo assim a produção de resíduos.

O termo de compromisso foi assinado pelo general de brigada e chefe de Relações Internacionais e Meio Ambiente do Exército, Floriano Peixoto Neto. O general anunciou que até o final de 2013, as ações da A3P estarão em plena execução nas 1.226 unidades do Exército espalhadas por todo o País.

Segundo Neto, o Exército iniciará neste semestre as ações de capacitação dos 200 mil militares que compõem o quadro efetivo e temporário sobre o uso racional dos recursos, gestão adequada dos resíduos sólidos, licitações sustentáveis e qualidade de vida no ambiente de trabalho. “Além disso, há a intenção de estender a multiplicação dos princípios ambientais aos 90 mil jovens alistados que passam anualmente pelos quartéis brasileiros”, disse.

"Temos a oportunidade de ser o primeiro Exército de baixo carbono do planeta", declarou a ministra do Meio Ambiente, Isabela Teixeira.

A ministra se mostrou otimista em conseguir o apoio do Exército em outras frentes da A3P, como na proteção das florestas, no combate à biopirataria e na implementação da nova Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). “Em virtude da envergadura do Exército, este é apenas o primeiro passo rumo a um diálogo sólido entre o Ministério do Meio Ambiente e o Exército.”

Segundo a ministra, o grande benefício dos princípios da A3P é que eles conseguem extrapolar as estruturas dos órgãos públicos e, por meio da mudança de comportamento dos servidores, acabam alcançando as famílias e as comunidades onde moram.