AXNews
Newsletter Aluísio Xavier
 
InfoMoney - 17/02/2011 - IMOBILIÁRIO
Ano de 2010 foi de recuperação de lançamentos de imóveis residenciais
SÃO PAULO – O ano de 2010 ficou marcado como o da reposição de lançamentos de imóveis residenciais na capital paulista, depois de uma oferta que estava reprimida, por conta da crise econômica global.

Dados divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação) mostraram que os lançamentos chegaram a 37.304 unidades na cidade de São Paulo em 2010, um volume 18% superior aos 31.584 do ano anterior. “O setor passa por uma fase de reposição da oferta”, afirmou o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci.

De acordo com o sindicato, o mercado imobiliário encerrou 2010 em um cenário marcado pela migração de investimentos em novos lançamentos na Região Metropolitana e até mesmo no interior e outros estados. A expansão das atividades se deve não só à necessidade de novos investimentos, mas também às dificuldades produzidas pela legislação urbanística da capital.

Último mês do ano
Em dezembro, os lançamentos residenciais na cidade de São Paulo somaram 7.516 unidades, volume 89,3% superior ao de novembro (3.970) e de 14,2% frente a dezembro de 2009 (6.579).

O mercado da capital representou fatia de 70% do volume de lançamentos da Região Metropolitana, que totalizou 10.731 imóveis no mês.

O segmento de dois dormitórios liderou os lançamentos da Região Metropolitana, com 53,5% do total produzido, com destaque para Mogi das Cruzes, Guarulhos e Morumbi. O nicho de três dormitórios, por sua vez, teve representatividade de 31,6%, com destaque para Morumbi, Bom Retiro e Osasco.

Imóveis comerciais
Os conjuntos comerciais lançados somaram 2.351 na Região Metropolitana em dezembro, enquanto que, no ano, o total foi de 7.445 conjuntos.

No ano anterior, o total de lançamentos de imóveis comerciais havia sido de 4.397, o que remete à uma alta de 69,3% em 2010.